quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Manaus (AM): pacientes denunciam a FCecon por falta de medicamento

Segundo familiares de pacientes que fazem trantamento contra o câncer na FCecon, o hospital não tem remédio para continuar os tratamentos


Pacientes da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon) denunciam a falta de medicamentos na unidade especializada para realizar a quimioterapia.

Segundo os familiares, por conta da falta de alguns medicamentos específicos, algumas pessoas que estão em tratamento contra o câncer na FCecon, teve sua quimioterapia suspensa.

Diante da dificuldade em dar continuidade ao tratamento da doença, familiares de pacientes se reuniram e resoveram denunciar a FCecon para o Ministério Público do Estado do Amazonas.

"Essa doença é silenciosa, então quando para o tratamento pode invadir teu corpo e a gente não fica bem. Mexe demais com o psicológico da gente", disse um paciente que não quis se identificar.

Uma outra paciente que realiza quimioterapia na unidade, noa informou que fez a última sessão no dia 3 de janeiro, e desde então não conseguiu dar continuidade ao tratamento por falta do medicamento. "Falam que não chegou, a gente liga para lá todos os dias e nada de chegar", contou a paciente, que também não quis ter o nome revelado.

Uma mulher disse ter ouvido muita reclamação sobre a falta de estoque por pessoas que fazem o tratamento há mais tempo. “Tô começando agora, mas ouço muita reclamação das outras pessoas que estão aí dentro. É [falta] de medicamento, que não tem a químio completa. Sempre reclamam de algo que está faltando", disse.

Além da falta de medicamentos para tratamento de câncer na Fundação Centro de Controle de Oncologia (FCecon), pacientes também denunciam a falta de equipamentos para a quimioterapia.

De acordo com a denúncia feita por familiares, quem estava com a sessão de quimio marcada para hoje, por exemplo, teve que voltar para casa pois foram informados que o hospital estava sem um dos equipamentos necessários para a realização do procedimento e sem o medicamento para alguns tipos de tratamento para certos tipos de câncer.

Nossa equipe de reportagem enviou um email para a Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam) e para a Secretaria de Comunicação do Amazonas (Secom), como nos foi informado via telefone, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos respostas sobre as demandas da população.