terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Cidade de São Paulo: ao menos 8 remédios de uso controlado estão em falta


Ao menos oito remédios de uso controlado estão em falta nas farmácias da rede municipal de saúde e nas de alto custo, da rede estadual, da capital. A maioria dos medicamentos é para tratar depressão, ansiedade e transtornos do humor.

Segundo o site Aqui tem Remédio, que indica os medicamentos distribuídos pela Prefeitura de São Paulo, o antipsicótico clorpromazina 100 mg está em processo de compra, e o paciente só encontra nas apresentações de 25 mg comprimido ou 40 mg suspensão oral.

O carbonato de lítio, usado principalmente tratamento para transtorno afetivo bipolar, também está em processo de compra. Já o valproato de sódio xarope, um estabilizador de humor e antiepilétptico, não tem. Também está em falta o carbamazepina, para evitar convulsão.

A Secretaria Municipal de Saúde, sob a gestão Bruno Covas (PSDB), disse que há faltas pontuais em algumas unidades do colorpromazina 100 mg e carbonato de lítio. Sobre o clicazida, já recebeu novo lote. Já o volproato, a compra foi realizada. Já o carbamazepina de 400 mg, disse que não faz parte da lista de medicamentos distribuídos.

A Secretaria Estadual de Saúde, do governo João Doria (PSDB), disse que o ziprasidona é comprado pelo Ministério da Saúde, cuja entrega está em atraso. O Ministério da Saúde diz que está regular. Sobre olanzapina e clozapina, a distribuição está normal.

Fonte: Agora UOL