quinta-feira, 26 de julho de 2018

Falta de medicamento na Farmácia de Rondônia prejudica tratamentos de saúde

No local são distribuídos medicamentos tanto pelo SUS quanto pelo Governo de RO


Os pacientes que fazem tratamento de saúde, em Porto Velho, reclamam da falta constante e da demora na entrega dos medicamentos que são distribuídos pela Coordenadoria de Gestão de Assistência Farmacêutica (CGAF), localizada na rua Aparício de Moraes, 3734, bairro Industrial. Estão em falta cerca de 47 tipos de remédios para o mais variados tratamentos.

Essa situação tem deixado os pacientes que sofrem de doenças graves apreensivos, pois, muitos correm risco de vida pela falta desses remédios. O Sistema Único de Saúde é o responsável por oferecer os remédios de alto custo aos moradores da capital, porém, na Farmácia do Estado, vários estão em falta.

Para esclarecimentos, o Rondoniaovivo realizou uma entrevista, nesta terça-feira, 24, com o gerente da Central de Medicamentos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Álvaro Lazarettti. Ele confirmou que alguns medicamentos fornecido pelo Ministério da Saúde estão em falta e que foi realizada solicitações para os remédios adquiridos pelo Estado. “A previsão é que até o início do mês de agosto todos os medicamentos estarão sendo distribuídos para a população”, disse ele. 

Gerente da Central de Medicamentos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Álvaro Lazarettti

Sobre os remédios fornecidos pelo Ministério da Saúde, o secretário afirmou que não tem previsão de normalização dos serviços para a farmácia, devido à redução dos medicamentos em todo o Brasil. “O conselho é que esses pacientes procurem um profissional médico para a solução do problema por outro meio”, declarou Álvaro Lazarettti.

Confira os medicamentos que estão em falta: