sexta-feira, 8 de junho de 2018

Nova lei proíbe que Rio compre medicamentos que tenham ultrapassado 20% do prazo de validade


No ano passado houve muita reclamação de falta de remédios no município. Vereadores observaram que medicamentos comprados com percentual do prazo de validade maior ultrapassado ficam menos tempo disponíveis na rede pública.

A Câmara dos Vereadores do Rio aprovou lei proibindo que o município compre medicamentos que já tenham ultrapassado 20% do prazo de validade.

Vereadores observaram que medicamentos comprados com percentual do prazo de validade maior ultrapassado ficam menos tempo disponíveis na rede pública.

O objetivo da lei é evitar desperdícios e aumentar a oferta de medicamentos nas unidades de saúde da cidade, que teriam em seu estoque medicamentos com mais tempo para o consumo.

O município ficará proibido de receber os remédios que tenham ultrapassado 20 por cento do seu prazo de validade. Se a medicação for de uso imediato, o prazo será de 25 por cento.

No ano passado, o gasto com medicamentos, só com as clínicas da família e centros de saúde, passou de R$209 milhões de reais e, mesmo assim, houve uma grave crise de falta de remédios.

A Lei ainda precisa ser sancionada pelo prefeito Marcelo Crivella.

Por: Edimilson Ávila, TV Globo | Fonte: G1